sexta-feira, 13 de julho de 2018

Henrique Avancini fazendo história pro MTB brasileiro


Temos muito orgulho de anunciar que a história do Brasil no Mountain Bike mundial está sendo alterada e de forma muito positiva por um cara que vimos crescer aqui em nossa cidade, Petrópolis, RJ. O nome desse cara é Henrique Avancini que poucos dias atrás garantiu um pódio inédito em sua carreira (quarto lugar) na Etapa da Copa do Mundo da UCI em Val di Sole na Itália, e hoje conquistou sua primeira vitória na prova de Short Track que antecede a Etapa de Vallnord, no Principado de Andorra no próximo domingo.


Se tem alguém em terra brazilis que não conhece ainda Henrique Avancini, ele é o piloto de Cross Country Olímpico que vem fazendo a melhor campanha que um piloto brasileiro já fez em toda a história da modalidade. Além de ter crescido andando de bicicleta pelas montanhas aqui de nossa cidade, ele está constantemente treinando aqui onde mora e tem loja, inclusive colocando a mão na massa, ajudando os pilotos locais a revitalizar pistas e trilhas que temos espalhadas pela região.


Avancini em entrevista no final da prova declarou:

"Na última semana consegui meu primeiro pódio em etapas da Copa do Mundo de Cross Country. Hoje não imaginava isso acontecendo. Como eu costumo dizer, eu não pedalo por mim. Eu pedalo pelo meu País e pelo meu esporte. Eu pedalo pelas coisas que eu acredito". 

Estamos muito felizes por essa representatividade e conquistas, Henrique é um grande cara, uma ótima pessoa, sempre muito simpático e solícito, além de um grande atleta, é claro.
Parabéns por mais essa e que venham muitas outras. "Pra cima deles, Avancini!"

Todas as fotos são de Bartek Wolinski do site internacional da RedBull.

terça-feira, 3 de julho de 2018

A grande vantagem de um pumptrack

Sabe qual a grande vantagem de um pumptrack sobre as demais modalidades?
(Isto é: se você for fazer um comparativo raso!)

- É que aquilo tudo aquilo que você vê os melhores pilotos fazendo, você conseguirá fazer também.

Brendan de aro 26 e Kyle de aro 20 no rolé - Pinkbike: Photo Jacob Gibbins

Pra começo de conversa, o pumptrack é uma modalidade de base, então você já esquece a questão de comparação. Já disse isso algumas vezes aqui no blog, mas nunca é demais relembrar: pumptrack é o início de tudo!
Não só base pras modalidades extremas, mas a base da pilotagem como um todo, pra qualquer modalidade, pois engloba muita coisa:
  • melhorar seu equilíbrio;
  • fazer a bicicleta transpor obstáculos com facilidade;
  • conseguir desenvolver velocidade nas adversidades;
  • adquirir fluidez;
  • aprender a fazer curvas;
  • Aprender a saltar;
  • ficar mais criativo e alerta na pedalada;
  • cuidar do seu cardio e capacidade motora.
Quem nunca viu um piloto desenvolvendo grandes saltos nas provas de Freeride como o Red Bull Rampage, as manobras do Slopestyle do Crankworx, as pilotagens agressivas das provas de Downhill da World Cup?
São técnicas que levam tempo para serem desenvolvidas, mas que com o uso frequente de um pumptrack, você consegue adquirir intimidade com a bike, para:
  • acelerar mais numa descida em terreno acidentado;
  • curvar melhor em diversos tipos de terrenos, sabendo a hora certa de freiar para entrar, como se manter dentro da curva e a hora correta de sair também com velocidade;
  • saber como se portar nos pulos, tanto para ir mais alto, como mais longe, de acordo com cada lançamento e recepção;
  • desenvolver habilidades, junto com a criatividade para começar a executar manobras com sua bicicleta.
E o melhor ainda está por vir - qualquer tipo de piloto consegue andar num pumptrack:
  • O baixo e o alto;
  • O magro e o gordo;
  • A criança, o jovem, o adulto e o idoso;
  • Homens, mulheres e pessoas de todos os gêneros, não há discriminacão.
Mas e a bicicleta? Tem que ser aquela Top Of The World? Não precisa, qualquer bicicleta você começa a aprender e depois tenta utilizar uma mais indicada. Bicicletas que você pode usar:

  • Bicicleta infantil (ideal já a criança estar andando sem apoio lateral)
  • Bicicletas aro 20 (a famosa BMX,  que é um esporte olímpico, e algumas pequenas)
  • Bicicletas aro 24 (algumas femininas e outras raras)
  • Bicicletas aro 26 - aqui você vai encontrar a maioria das bicicletas utilizadas em diversas modalidades, entre elas: Cross Country, Downhill, Enduro, Dirt Jump, Street, Slopestyle e outras dessa vertente Mountain Bike;
  • Bicicletas aro 27,5: a maioria são as bicicletas de Enduro;
  • Bicicletas aro 29: a grande maioria são as de Cross Country, mas também temos as de Enduro e Downhill.
A bicicleta pode ser das antigas ou das novas, não faz diferença, basta estar tudo funcionando perfeitamente, e pode ou não possuir suspensão dianteira. Para o uso em pumptrack, recomenda-se regular a suspensão dianteira para ficar mais firme, não afundando com qualquer pressão ou peso em cima.

Então qual a bicicleta mais indicada?


Santa Cruz Jackal é uma das bikes mais desejadas pela galera!

A bicicleta perfeita para um pumptrack, é basicamente uma bicicleta que chamamos de bike para Dirt Jump ou Street.
São bicicletas de aro 26 em sua maioria (existem poucos modelos 24, é até raro ver!).
Quadros rígidos (ou seja, sem suspensão traseira); com a frente baixa e uma suspensão dianteira ou garfo de 100mm no máximo. A suspensão dianteira que falamos é um amortecedor, que deve estar com sua regulagem firme, pouco maleável por assim dizer. Tem gente que usa bem dura!
Já um "garfo" é rígido, não há um funcionamento de amortecedor. Esse sistema não existe no garfo.
Marchas não são necessárias (chamamos de Single Speed), nem freio dianteiro, basta o traseiro.
Pneus com perfil baixo, sem biscoitos altos é o melhor para uma rolagem mais eficiente (devem estar bem cheios se a pista for de asfalto ou terra batida. Tendo alguma areia, uma calibragem mais adequada deve ser utilizada para não ocasionar derrapagens nas curvas);
Um guidão largo ajuda bastante na pilotagem, assim como um avanço curto que jogará seu peso diretamente sobre a suspensão/garfo na roda dianteira;
Não esqueça de uma Pedal flat com travas e um bom punho. 
É barato e fácil montar uma bicicleta ideal para pumptrack. Se você está usando essa listagem para comprar peças e montar a sua, não deixe de comprar um pedivela, corrente, canote e selim, heim!
Brincadeiras a parte, essas são peças que tornarão sua bicicleta pedalável e confortável. Sem isso não tem como.

Novo quadro Hupi que foi lançado hoje, perfeito para você montar sua bike para Pumptrack.

As opções são enormes, tanto para comprar uma bicicleta completa, como para montar a sua preferida com as peças que mais te interessar.

Mas mesmo se depois de tudo isso, você achou aquela bicicleta "sem nome e sem marca" largada na garagem, coloca ela pra funcionar e vai pedalar. Achando um pumptrack, cai pra dentro que te já te afirmo que a brincadeira estará garantida e o resto você resolve com o tempo, o importante é estar em cima da bike.

Bons rolés!

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Christian em Whistler, de novo!



Nosso brother Christian Ferreira está novamente em Whistler, Canadá, para a temporada de 2018.

De acordo com muita gente que já foi para Whistler, essa estadia que começa com a abertura do Parque e os eventos semanais é essencial para quem quer realmente andar de bike e conhecer todo o complexo de pistas da região. Muita coisa acontece fora do Parque e quem só vai pra assistir o Crankworx, o mais famoso evento de bike extremo mundial, acaba que pega tudo muito mais cheio, tem dificuldades em andar, tanto por falta de tempo, mas também na questão segurança, pois você não pode dar bobeira em ficar parando na pista para treinar trechos ou descobrir como se faz determinado obstáculo.

Em Whistler você encontra pistas de diversos níveis e tamanhos, conta com o suporte do teleférico para subir as montanhas e tem a oportunidade de aprender muito, treinar muito e voltar de lá um piloto muito melhor do que você era antes de chegar lá.

Estamos acompanhando Christian pelo Instagram dele (é difícil falar com o cara!) e tudo anda muito bem. Ontem teve a primeira corrida, vencida pelo veterano e TOP Rider até hoje, Chris Kovarik. Christian teve problemas na bike, mas completou a prova mesmo sem conseguir pedalar uma parte considerável da pista. Já na hora da premiação, foi sorteado na distribuição dos brindes pros competidores - que tem em toda corrida -, e ganhou uma GoPro 5. Nada mal, heim?

Christian está acompanhado de Gabriel Moraes, mais um grande parceiro de rolé, piloto de Downhill e filmmaker da URGE Filmes e esperamos ansiosamente por algumas imagens desses rolés.

Por enquanto, acompanhe nosso rider no Instagram e fique por dentro do que rola em terras canadenses diariamente:


Bom rolé pra vcs, Chris e Moraes, se cuidem!