quinta-feira, 3 de junho de 2021

Hoje é o Dia Mundial da Bicicleta

 Hoje, dia 3 de Junho é comemorado o Dia Mundial da Bicicleta, e depois de tanto tempo afastado do Blog (mas nem tanto do Instagram), resolvi resgatar essa lembrança de 2009, do antigo blog do nosso amigo e parceiro Théo Duarte, onde você pode conferir que por volta ali do início de Setembro de 2009, construímos o primeiro Pumptrack do Rio de Janeiro e provavelmente o segundo do Brasil (eu considero o primeiro do País em Curitiba, o No Sol Bike Park).

Logo depois montamos nosso site/blog e nisso foram algumas pistas construídas, camisas, equipe, adesivos, eventos, bonés e muitos amigos que levam a nossa marca até hoje por aí.

Segue aí o print da página com fotos do Rafael Buys, que foi outro parça, junto ao Amplus Taren, que me deu aquela moral no primeiro dia de reforma do antigo Dirt que se transformou no início da construção de nossa pista.
De um Dirt Jump abandonado pra um Pumptrack quatro vezes maior de área construída em alguns meses!

Obrigado a todos vocês!





quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Conhecendo um PUMPTRACK na gringa

Estou numa temporada de rolé pelos Estados Unidos, mais precisamente Orlando, FL, nesse exato momento e resolvi ir visitar um pumptrack que tem aqui perto, o Lake Druid Park.


O lugar é muito legal como um todo: cidade linda, parque amplo e organizado, manutenção do parque nota 10, mas o pumptrack mesmo parece estar sem uso.
A terra aqui é diferente e pelo que andei analizando lá, é muito mais "shapeável" do que a nossa, ou seja, mais moldável, mais consistente. Os obstáculos também são pequenos, me pareceu iniciante, mas ok, tem que ter mesmo pistas iniciantes, afinal, independente de tamanho, todo mundo vai "brincar" enquanto que a criançada ou os iniciantes vão aprender as bases com segurança.


Essa foto acima mostra a entrada do parque e ele dá de cara em um pumptrack muito, muito pequenino, esse definitivamente é pra criança que vai usar aquelas bicicletinhas, e ao lado fica o "normal" que comentei que precisa de uma boa manutenção.


No complexo também tem essas pranchas de madeira baixas com drops baixos, elevações, pedras no caminho e curvas para aprendizado. O pumptrack fica mais ao fundo, mas estava tão mal tratado, que nem pilhei de fazer uma foto somente deles, escolhi por fazer essas imagens amplas para mostrar o complexo.


Uma parte do pumptrack está com uma camada de cimento, esses obstáculos já são um pouco maiores, mas a outra parte dele dá pra aumentar bem, melhorando ao meu ver o "flow" pela pistinha. Nessa foto dá pra perceber que tudo fica integrado, o pumptrack iniciante em frente ao prédio, o normal à esquerda, a pista de madeira e o final do pumptrack maior terminando próximo à entrada do complexo das pistas com duas opções de curvas.


O parque conta com suporte, bomba de ar e chaves para manutenção da sua bike. Na entrada do portão tem bebedouro e o estacionamento é amplo e conta um banheiro químico grande para assistir também aos cadeirantes. O parque todo é incrível, ao lado de um condomínio, possui horta compartilhada e lugar reservado para cachorros brincarem. Bem diferente do esquema que estamos acostumados a lidar/enfrentar no Brasil.


Fiz um contato com a IMBA, que desenvolve pistas voluntariamente pelos Estados Unidos e também desenvolveu essa daí para dar um feedback de como estava o pumptrack e tentar chegar junto na próxima reforma. Sinceramente, se eles me autorizarem, eu vou lá sozinho e dou um UP. Estou aguardando o contato e mantenho vocês informados mais pra frente.

Ainda estou sem bike e preciso arrumar uma até o final do mês, quando pretendo ir visitar o novo pumptrack da Velosolutions que foi construído em Miami. Novidades à frente. Abraços e obrigado por acompanhar nossas aventuras.



sábado, 11 de agosto de 2018

De MTBoard no Pumptrack de Mairiporã

Desde que surgiu o pumptrack asfaltado de Mairiporã em São Paulo, que tentávamos fazer uma Road Trip pra lá com nossa Equipe e convidados, mas infelizmente por conta de datas desencontradas, nunca conseguimos reunir o pessoal que incluiria amigos e parceiros do Mountain Bike, Mountain Board e BMX de Petrópolis, RJ.
Mas por conta do destino, nosso representante do Trilhas do Olimpo Mountain Park, o rider Overall de Mountain Board que também manda bem na Bike, foi à São Paulo com parte de sua família para visitar o pai que mora na cidade vizinha à Mairiporã e teve que ir até lá, conferir com os próprios olhos e Board, esse tão famoso Pumptrack.
Lucas Melo, foi visitar a pista no único dia que tinha de folga e colheu umas imagens, mas não se conteve e voltou dois dias depois para complementar o rolé e o registro. No vídeo abaixo, você confere essa aventura.


Lucas contou que a pista fica cheia o tempo todo. Crianças de todas as idades se divertem por lá de bicicletinhas, bikes normais, patins, patinetes e skates, todos interagindo e se dando muito bem, independente do tipo de rolé que estivessem fazendo.

Queremos um também em Petrópolis, heim Prefeitura? Fácil e rápido de fazer.
Quem fez? Anota o contato aí: Lu Lancelotti, da Lance Tracks.